Institucional

 

Nesses 90 anos, o TCP foi fundado, teve sua sede doada pela sócia e secretária Nair Mesquita, num terreno bucólico e romântico com um arvoredo fechado e um tanque para criação de patos, rodeado de coqueiros e logo transformado na primeira piscina, formada naturalmente por uma pequena queda de água. Com a criação do TCP, os patos foram retirados do local, mas a mina natural foi conservada e hoje passa canalizada sob o ginásio poliesportivo.

Aristocrático, o clube durante um bom tempo conservou apenas 200 sócios. Mas em 1945 o Clube já tinha cerca de 1.000 sócios, sendo que em 1957, pulou para 1500. E não parou mais de crescer.

A partir dos anos 50, foram construídas novas instalações esportivas. Os salões Social e Nobre vieram uma década depois e foram inaugurados oficialmente em 1982 e 1976. Ambos palcos de muitos eventos no decorrer da história do Clube, como as famosas festas de carnaval, os bailes dançantes e o tradicionalíssimo Reveillon, que até hoje faz um enorme sucesso.

Um ano antes do Brasil ganhar o tri na Copa do Mundo, o Departamento de Esportes do Tênis Clube Paulista foi fundado por Milton Motta (ex-presidente da FPT em 1980 e pai de Cássio Motta), Milton M. Davi Sinistro (associado desde 1939 e grande atleta do basquete) e Roberto Rincon Galves (naquele ano jornalista da Gazeta). E, a partir daí as modalidades da época – tênis, natação, futebol de salão, vôlei, basquete, handball e ginástica – passaram a ser mais organizadas e aos poucos novos esportes foram incluídos. Hoje, o TCP possui mais de 30 modalidades esportivas, na qual despontaram diversos atletas. Do tênis, saíram Cássio Motta e Dácio Campos, que representaram o Brasil em diversas competições nacionais e internacionais (Taça Davis, Federation Cup, Jogos Panamericanos, Olimpíadas, etc.). E Andréa “Dada” Vieira, campeã mundial pré infantil em 1980, tri campeã brasileira e sul americana. A esgrima já conquistou diversas medalhas em torneios estaduais e nacionais, chegando até a participar do Campeonato Pan-americano de Esgrima Infantil Veterano do Peru em 2015. Na natação, destaque para Antenor Ferreira da Silva, o Pará, campeão sul americano, que foi professor durante muitos anos no TCP e, nos anos 70, diretor de natação. Kadu Moliterno foi um dos seus alunos, cujo pai, Savério Moliterno também foi professor de natação do Clube. Outro destaque, Tetsuo Okamoto, o primeiro medalhista olímpico da natação brasileira, em 1952, em Helsinque, sócio e atleta do TCP.

No karatê, Sérgio Yanaguisawa, que os karatistas relembram com o maior respeito, foi também professor da modalidade no TCP.
Menos de duas décadas depois de sua fundação, o TCP teve um time feminino adulto de basquete de projeção nacional: Stela, Tereza, Jane, Maria Vieira e Sofia Leonetti (esta última, esposa do técnico do TCP e da Seleção Felício Leonetti). Elas não eram apenas a linha de frente do Clube, mas as titulares da Seleção Paulista e da Seleção Brasileira. E, nas Olimpíadas, trouxeram para o país a primeira medalha olímpica da categoria, medalha de bronze.

Há alguns anos, o Festival Internacional de Dança de Cabo Frio terminou com uma grande a agradável surpresa: Adriana Portas, Renata Recchi, Bia Biaggio e Valéria Rocha, integrantes do grupo de dança flamenca do TCP, ficaram em segundo lugar. Isso numa competição com onze coreografias de diversos países. E não era a primeira vez: desde que foi fundado, o grupo de dança sempre conquistou os primeiros lugares nos festivais dos quais participou.