Posição financeira do mês de julho/2020

A seguir, demonstramos as ações tomadas no mês de julho para atingir o equilíbrio orçamentário de custeio.

Após um longo período de portas fechadas, o TCP começa a voltar de forma gradual ao seu funcionamento e seguindo à risca os protocolos e medidas de segurança. Aumentamos os nossos esforços e investimos um pouco mais de nossos recursos para que este novo normal proporcione o melhor para os nossos queridos associados e frequentadores.

Importante lembrar que os números apresentados neste portal são estimados, portanto podem apresentar uma pequena variação, tanto para cima como para baixo, por isso as projeções são monitoradas e atualizadas constantemente.
 

RECEITAS

A nossa arrecadação continuou a cair, apesar de que o mês de julho apresenta historicamente uma queda de receita, geralmente derivada do clima frio, algo comum nesta época do ano. Vivemos um momento extremamente atípico, trazendo ainda mais prejuízos para a nossa saúde financeira, que, mesmo em meio a atual situação se manteve equilibrada, graças às medidas adotadas da melhor forma possível. 
 

Portanto, mesmo com a reabertura parcial, sofremos uma queda de R$ 133.886,11 na arrecadação, equivalente a 22,32%, menos do que o previsto para o período. Este cálculo foi feito considerando a sazonalidade e o cenário apresentado anualmente, inclusive os eventos e comodatos. 

Já em relação ao total de boletos emitidos, considerando também os valores em atraso, a queda se mostra bastante superior ao estimado, totalizando o valor de R$ 770.597,48 ou 62,31% aproximadamente.

As receitas provenientes das atividades de locação, eventos e patrocínios ainda estão suprimidas de forma parcial. O restaurante reabriu, porém, com a sua capacidade bastante reduzida, impossibilizando ao clube aferir receitas daí resultantes. Assim sendo, continuamos a utilizar as receitas de contribuição social e taxas esportivas, como referência principal para a nossa projeção.

CONTRIBUIÇÃO SOCIAL E ATIVIDADES ESPORTIVAS

As receitas da contribuição social e das atividades esportivas foram essenciais para o clube atravessar este período de retomada parcial das atividades, com o menor impacto possível em sua saúde financeira.
No recebimento de contribuição social e atividades esportivas, dos
R$ 500.000,00 estimados para o mês, registramos o recebimento de R$ 433.689,07, resultando em uma queda de 13.26% aproximadamente.
Este percentual pode ser progressivamente reduzido mediante o eventual pagamento das contribuições sociais e atividades esportivas que estão em atraso.

CONDIÇÃO ESPECIAL PARA QUITAÇÃO DE DÉBITOS DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL E DEMAIS TAXAS EM ABERTO

Sensível às dificuldades de alguns associados em manter o vínculo associativo nesse período de crise, e ainda em caráter emergencial, o Clube lançou uma condição especial para quitação de débitos, direcionada aos associados com contribuição social e DEMAIS TAXAS em aberto até o mês de junho/2020:

 

PARCELAMENTO DOS DÉBITOS NAS SEGUINTES CONDIÇÕES:

  • Pagamento em 8 vezes, com o primeiro vencimento em 20/08/2020.

  • Isenção de multas e juros.

 

Importante:

O parcelamento dos débitos é automático. Um boleto será encaminhado aos associados. Basta realizar o pagamento da 1ª parcela, em 20/08/2020.

RESTAURANTES E LANCHONETES

Ainda que os restaurantes e lanchonetes do clube tenham sido reabertos em 06 de julho, a perda de receita recorrentes do contrato de comodato é de 100,00% diante da baixa frequência e a falta de operação em eventos internos e de terceiros.

ATIVIDADES ESPORTIVAS

Para as atividades esportivas a perda das receitas foi de 23,00% em comparação ao mês anterior. Para os militantes esportivos pagantes a perda foi de 10,00%.

 

As atividades extras, como cursos pagos à parte da contribuição associativa serão cobradas dos associados, facultativamente, enquanto as atividades permanecerem suspensas. Contamos com a sua compreensão e colaboração, nesse momento tão difícil, para que se mantenha a folha de pagamento dos prestadores de serviço e colaboradores.

SERVIÇOS, FESTAS E EVENTOS

Com a descontinuidade dos serviços de bem-estar, estacionamentos, realização de festas e eventos, a perda de receita foi de 100,00%.

COMODATOS, PATROCÍNIOS E PARCERIAS

Com a suspensão das atividades, houve arrecadação parcial com a concessão de espaço para o Colégio Objetivo e a UNIP e nenhuma arrecadação proveniente de comodatos para outras finalidades (palestras, workshops etc.).

A perda de receitas neste segmento foi de 68,21%.

DESPESAS

A nossa despesa cresceu em 16,73% aproximadamente, o equivalente a R$76.984,44. O início dos parcelamentos dos impostos e encargos que foram diferidos, o retorno de funcionários que estavam com o contrato suspenso e a compra de materiais e contratação de serviços necessários para a reabertura do clube foram os principais motivos deste aumento nas despesas, que totalizou o valor de R$537.235,46.

As despesas serão detalhadas a seguir.

Folha de Pagamento

O aumento neste segmento corresponde a 32,27% destacando-se:

  • Término de prazo de parte do Acordo coletivo feito com os sindicatos para a redução da jornada de trabalho e dos salários que foi aplicado para 100,00% do quadro de funcionários do clube e verbas rescisórias.

 

  • Pagamento dos seguintes valores referentes a encargos sociais:

    • FGTS – Os valores diferidos foram divididos em seis parcelas, sendo que a primeira parcela venceu em 07 de julho de 2020.

    • INSS – pagamento do valor integral da guia em 20 de julho de 2020. O pagamento das competências que foram prorrogadas terá início em agosto de 2020.

Importante relembrar que os acordos coletivos foram realizados com a condição de manutenção dos empregos e os funcionários não ficaram desamparados.

Serviços e Materiais Administrativos

As prestações de serviços e o consumo de produtos ou materiais destinados à administração aumentaram em aproximadamente em 40,93% devido a compra de materiais destinados a adequação do clube para a reabertura, pagamento de comissões atrasadas, devolução de valores para associados e outras despesas.

Utilidades

Apesar de a energia elétrica ter apresentado um leve aumento de consumo, os gastos com gás, água e esgoto no período se mantiveram ou reduziram. No geral este segmento teve o equivalente a 4,48% de economia.

 CONCLUSÃO 

Ocorreu um Déficit de R$ 71.121,57, resultado da diferença entre a receita de R$ 466.113,89 e a despesa de R$ 537.235,46.

 

Durante este novo período, agora mais flexível, as informações continuarão sendo constantemente atualizadas.

 

Atenciosamente,

 

A Diretoria.  

Notícias e comunicados