O que será prioridade nesse novo normal?